Blog Bocayuva Advogados

Blog Bocayuva Advogados | Advocacia que atua a favor do empresario em ações tributárias, previdência, assessoria e assistência jurídica em Brasília.

(61) 3032-8936 / 3032-8933

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Capital social de uma empresa: entenda o que ele é e como definir!

3 minutos para ler

É muito comum ter dúvidas na hora de abrir uma empresa. Afinal, na maioria das vezes, alguns conceitos não são tão conhecidos pelo público. Nesse contexto, muitos se perguntam sobre o que é o capital social da empresa e como deve ser definido.

Por esse motivo, vamos explicar a seguir o que é esse conceito e como ele funciona na prática, além de alguns cuidados necessários antes declará-lo. Vamos lá?

O que é o capital social de uma empresa?

A palavra “capital” está diretamente relacionada ao dinheiro investido em uma empresa. Enquanto a palavra “social”, se refere aos sócios dessa empresa. Podemos concluir portanto, que capital social são os valores investidos em uma sociedade empresarial.

Esses valores podem ser tanto em dinheiro (em caixa ou em conta), quanto em bens adquiridos (imóveis, móveis, equipamentos, carros ou até patentes e domínios de internet). Ou seja, tudo o que requer investimento financeiro para que essa empresa funcione da melhor maneira possível.

Quais são os parâmetros para a sua definição?

Para definir o capital social de uma empresa precisamos antes, analisar a modalidade na qual essa empresa será classificada. No caso de empresas enquadradas no programa de Microempreendedor Individual (MEI), a declaração não é obrigatória. No entanto, pode ser interessante fazer esse cálculo para controle próprio e possível reenquadramento futuro.

Para isso, basta calcular todos os investimentos feitos pelo microempreendedor para o início de suas funções, como: compra de computadores, eletrônicos, mesas, cadeiras e qualquer outra aquisição feita em prol dessa atividade.

O mesmo acontece para outras modalidades. É feito um cálculo-base dos investimentos feitos pelos sócios para a definição do capital social. No entanto, nesses casos, podemos encontrar algumas questões um pouco mais complexas e que exigem alguns cuidados extras. Vamos falar um pouco mais sobre elas.

Quais são os cuidados necessários na hora de calcular?

Quando falamos de sociedades empresariais é preciso levar em consideração também a porcentagem de participação de cada sócio, bem como de algumas possíveis retiradas de dinheiro do montante declarado inicialmente. Sendo assim, esses cuidados deverão ser analisados a partir de três perspectivas, são elas:

1. Financeira

Quando um grupo de pessoas se une para constituir uma empresa destinando recursos próprios para a manutenção e continuidade de suas atividades. Nesse caso, o valor declarado como capital social é modificado todas as vezes em que há uma retirada ou um depósito na conta dessa empresa.

2. Social

Que estabelece as regras de relacionamento estre os sócios a fim de definir: os objetivos da empresa, o poder de cada um desses sócios, a forma com que se organizam e os limites de responsabilidade de cada um deles.

3. Limite de responsabilidade

Aqui, são limitados os ônus que cada sócio estará sujeito devido aos possíveis riscos da atividade empresarial sempre de acordo com o investimento de cada um desses indivíduos. Assim, é levado em conta: valor investido, porcentagem de participação, carteira de clientes, entre outros.

Independentemente de qual perspectiva o capital social de uma empresa será analisado, definir essas questões de forma correta é fundamental para a regularidade do negócio, mesmo para aqueles que estão iniciando suas atividades com pouco investimento.

Gostou do conteúdo e conhece alguém que pode se beneficiar com essas informações? Então, compartilhe este post em suas redes sociais!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

-
Tamanho da Fonte
Modo de Contraste