Entenda quais são os tipos de planejamento tributário e suas diferenças

4 minutos para ler

A alta carga tributária do país é considerada como um verdadeiro obstáculo para o pleno desenvolvimento e a expansão das empresas. Afinal, os valores que são destinados para o pagamento de impostos para o Governo poderiam ser utilizados para o investimento no próprio negócio.

Diante dessa situação desanimadora, é importante que os sócios e gestores conheçam quais são os tipos de planejamento tributário. Assim, fica mais fácil reduzir os custos, economizar e aumentar as possibilidades de ganhos para a empresa.

Este post vai abordar quais são os tipos de planejamento tributário existentes e as características de cada um. Acompanhe a leitura e saiba todos os detalhes!

Planejamento tributário operacional

O planejamento operacional se refere à implementação de medidas a curto prazo, ou seja, envolve a etapa em que as ações são elaboradas e colocadas em prática. Ele atua na rotina corporativa, serve para analisar e verificar os detalhes de cada fase do procedimento, evitando, ao máximo, a ocorrência de falhas.

O planejamento abrange a análise de toda a rotina de atividades, como o pagar impostos, o controle sobre a situação financeira da empresa, as obrigações fiscais, o monitoramento do fluxo de caixa, etc.

Planejamento tributário tático

Esse tipo de planejamento é considerado como um nível gerencial. Ele é mais detalhista e costuma ser efetuado em um tempo maior, cerca de 1 a 3 anos. É realizado com o objetivo de concretizar, na prática, todo o plano estratégico que foi idealizado pela liderança da empresa.

Nesse sentido, a função do planejamento tático é organizar as ideias que foram concebidas na fase do plano estratégico e então, definir as melhores maneiras de como executá-las — metodologia, pessoas responsáveis pelas tarefas, datas para a execução e conclusão das ações, mercadorias que devem ser adquiridas etc.

Esse modelo de planejamento é o ideal para ser utilizado em empresas que já definiram um tipo de regime tributação e não têm a intenção de fazer migração para nenhum outro, pelo menos, por um longo período.

Planejamento tributário corretivo

O planejamento corretivo vem à tona sempre que os gestores descobrem falhas e irregularidades nas operações e que têm o potencial de trazer consequências negativas no pagamento de tributos e fazer com que a empresa receba autuação fiscal.

Essa metodologia também pode ser empregada para reaver os valores referentes a créditos tributários que foram pagos a mais. Nesse sentido, o objetivo desse planejamento é identificar irregularidades fiscais, definir medidas para sanar as incoerências e propor mudanças.

Planejamento tributário estratégico

Esse método avalia a missão e objetivos da empresa, e a partir daí, define quais serão os planos de ações e tomada de decisões sobre a empresa — regime tributário (Simples Nacional, Lucro Real, Lucro Presumido), contratações de parceiros e terceirizações de serviços, possibilidade de concessão de incentivos fiscais, mudança de domicilio e outras táticas para reduzir os tributos.

Conhecer os tipos de planejamento tributário é o primeiro passo para aproveitar incentivos fiscais, reduzir o pagamento de tributos e identificar oportunidades que serão úteis para promover o desenvolvimento da sua empresa. Trata-se praticamente de um verdadeiro direito das empresas!

Entendeu a importância de implementar um planejamento tributário para a sua empresa? Que tal conhecer mais sobre o assunto? Clique no link e conheça os modelos de regime de tributação que podem ser adotados pelas empresas!

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário

-
WhatsApp chat